Molho de Soja Shoyu 150ml Hemmer

Ingredientes

Água, sal, soja, milho, açúcar, corante caramelo, realçador de sabor glutamato monossódico e conservador sorbato de potássio. NÃO CONTÉM GLÚTEN.

ALÉRGICOS: contém soja



O Molho de Soja Hemmer é indicado no preparo de pratos típicos da cozinha oriental, desde o frango xadrez ao tepanyac, passando pelos legumes, peixes e grelhados. Vai bem igualmente como tempero ou ingrediente na preparação de pratos da cozinha vegetariana ou macrobiótica. Também é apreciado no preparo de carnes.

Porção de 10g ( 1 colher de sopa )

  Quantidade por porção % VD (*)
Valor energético 5 kcal = 21 kJ 0
Carboidratos 1,0 g 0
Sódio 600 mg 25

"Não contém quantidade significativa de proteínas, gorduras totais, gorduras saturadas, gorduras trans e fibra alimentar".

* % Valores diários com base em uma dieta de 2.000 kcal ou 8400 kJ. Seus valores diários podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades energéticas. ** Valores diários não estabelecidos.

No Brasil, onde a soja foi introduzida em 1882 em terras da Bahia, o shoyu chegou na bagagem dos imigrantes orientais. Conquistou lugar à mesa de comensais das mais diversas etnias e ganhou uma marca que representa qualidade: Hemmer.

Sua preparação principia com um processo de fermentação da soja previamente desengordurada, quando há desdobramento das proteínas e carboidratos e  desenvolvimento de compostos aromáticos. Uma vez atingida a característica estabelecida, o que ocorre com oito a 12 semanas, é feita prensagem para retirada do molho de soja cru, que enriquecido com alguns ingredientes, é pasteurizado.

Está pronto, aí, o molho de soja, produto que no Japão é um dos principais temperos utilizados, pelo sabor peculiar e grande valor nutricional.

A origem do shoyu quase se perde no tempo, de tão antiga. Há relatos que situam em 1.500 A.C. (antes de relatos que situam em 1.500 A.C (antes de Cristo) o surgimento deste molho elabora a partir da soja, leguminosa cultivada há milênios, na China, por monges budistas.

Fundamental na culinária japonesa, acredita-se que o shoyu começou a ser usado por volta de 1330, mas, só a partir do século XVI é que passou a ser difundido pelo mundo todo. A literatura japonesa também apresenta o hishio que já era usado desde 710 e que deu origem ao shoyu.

No Brasil, o shoyu chegou trazido pelos imigrantes japoneses nos primeiros anos do século XX, sendo inicialmente fabricado apenas artesanalmente em casa. Por volta da década de 40 ganhou popularidade sendo que hoje é encontrado nas casas tanto dos descendentes japoneses como de outras naciolidade.


Fique por dentro das novidades