Ketchup com Curry 320g Hemmer

Ingredientes

Água, polpa de tomate, vinagre, açúcar, glicose, curry, sal, polpa de pimenta, especiarias, acidulante INS 330, aroma natural de ketchup, espessante INS 415 e conservador INS 202. NÃO CONTÉM GLÚTEN.

ALÉRGICOS: Contém derivado de soja.



O Ketchup com curry da Hemmer é fantástico! Ao provar, você vai ficar impressionado com o sabor oferecido por nossas especiarias. Aproveite a oportunidade de experimentar, é muito utilizado com Bratwurst (Salsicha de origem alemã). Usa-se com carnes, hamburgueres, todas as massas, peixe e pratos de arroz. A família Hemmer está muito orgulhosa do sabor único desse ketchup com curry: delicado, picante e aromático.

Porção de 12g ( 1 colher de sopa )

  Quantidade por porção % VD (*)
Valor energético 15 kcal = 63 kJ 1
Carboidratos 3,6 g 1
Sódio 120 mg 5

"Não contém quantidade significativa de proteínas, gorduras totais, gorduras saturadas, gorduras trans e fibra alimentar".

* % Valores diários com base em uma dieta de 2.000 kcal ou 8400 kJ. Seus valores diários podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades energéticas. ** Valores diários não estabelecidos.

Do molho de tomates nasceu o catsup, na versão chinesa, ou ketchup para os ingleses. Sua raiz é desconhecida, mas não a delícia que resulta da fusão do tomate reduzido com vinagre e especiarias, de sabor agridoce. Esta composição tem início, na Hemmer, com a seleção e qualidade da polpa, item que vai determinar a cor final do produto. Escolhidos e submetidos a lavagem, os tomates passam por um equipamento para redução, de onde saem em forma de pasta e livres das sementes.

Este suco reduzido é acondicionado em vasilhame apropriado, com uma infusão de vinagre e cerca de outros dez condimentos. A qualidade do vinagre, a escolha adequada dos ingredientes e a quantidade de cada um deles na composição, aliado a um período determinado de repouso para uma perfeita interação entre eles é que asseguram o sabor dos Ketchup Hemmer e Tauá, tradicional e picante - característica dada pela adição de pimenta vermelha. Mas a fase seguinte igualmente exige cuidado: é o cozimento, do qual o ketchup deve sair com uma textura ideal. 

O tomate se originou na costa latino-americana do Pacífico, desde o Peru até o México e até o Século XVI era conhecido e utilizado apenas pela civilização inca e povos pré-colombianos. Identificado cientificamente como Solanum lycopersicum em seu estado selvagem, e de Solanum esculentum na versão cultivada, o tomate foi levado para o Velho Mundo por navegadores espanhóis. Temendo que fosse venenoso, os europeus ignoraram o vegetal. Mas, depois de 1600, foi descoberto por algum cozinheiro napolitano mais inspirado e tornou-se ingrediente de destaque para o molho dos spaghetti.

O entusiasmo dos mestres-cucas da época, a partir de então, foi tanto que a solanácea ganharia na Itália o título de pomo d'amore, o fruto do amor e, na Alemanha, Paradiseapfel, a maçã do paraíso. Recuperou seu nome em meados do século XVIII, quando o biólogo sueco Carl von Linné (1707-1778) refez a linhagem genética do fruto, confirmando sua descendência do tomate (nome asteca) das Américas. Daí o português tomate, o francês, o espanhol o alemão também tomate, o inglês tomato, o holandês tomate e o turco tomates.


Fique por dentro das novidades